segunda-feira, dezembro 12, 2005

Uma questão de amoras.

Contrônica. Divirtam-se:

Aula de Matemática. Novamente aquele vazio enorme que surge sempre que não penso em absolutamente nada (para que pensar em números?), ou em absolutamente ninguém. Não penso, ou penso? Penso em problemas, mas não os de matemática que estão na lousa. Penso nos únicos problemas que eu realmente tenho:

São problemas com amoras.

Amoras não, com uma amora específica. Não é que ela esteja num galho alto demais para eu alcançar, ela está justamente aí, sedutora, pedindo para ser agarrada. Mas não é justamente esse o problema? Ela talvez, muito mais provavelmente, apenas é sedutora naturalmente, e está apenas parada esperando o tempo (ah, o tempo!) passar.

Por isso não sei se a pego. Quer dizer, eu me decidi que a pegaria, agarraria e enfiaria em minha boca. Mas... mas... Eu não consigo. Ela é tão quieta, sólida, enigmática... E ao mesmo tempo (sim, ao mesmo tempo), extrovertidamente convidativa. Ou é tudo introversão que eu vejo melhor que os outros?

Tenho medo de que a amora pare de brilhar para mim se eu tentar pegá-la. Tenho medo, tenho medo.

Medo irracional (sem entrar no mérito se todo medo é irracional ou não). Droga, o que fazer? Nos fatos presentes, só posso desenhar. Desenhar cousas que não aconteceram, não acontecerão, mas que representam outras cousas, e assim suscetivamente. Desenho cada vez melhor, me afundo cada vez mais.

Será que todos os meus desenhos acabam sendo puxados por essa obsessão por tal amora? Não sei. E nem gosto que me importunem a respeito.

Droga, acho que sou viado.

Não! Não posso ser viado! Digo, eu me relaciono com amoras, eu gosto de amoras, eu... Eu... Mas... A que eu quero... mas... Ah.

Droga. Acabou a aula de matemática. Tô fudido.

Em homenagem a pessoas mortas.

13 comentários:

  1. Obs: Esse texto não tem nenhuma relação com o Ryu aqui presente, nem nenhuma relação com a pessoa a quem eu chamo de Amora, mais especificamente a 'Minha'.

    Isso é uma obra fictícia e qualquer semelhança com 'pessoas' reais é mera coincidência e, consequentemente, fruto do destino.

    ResponderExcluir
  2. Que desperdício cara, seu blog devia ter mais comentários - e não é (absolutamente) culpa sua.

    ResponderExcluir
  3. Ah. Eu acho os comentários satisfatórios. Até porque a maioria do povo lê e não comenta.

    ResponderExcluir
  4. hahha..levando em consideraçao q no meu blog ocorre a situaçao inversa..c tah bem ateh.

    crtz q eh so mera coincidencia?


    bjus!

    ResponderExcluir
  5. não é estúpido esse medo... já que a "amoreira" não é lá a árvore mais resistente do mundo e seu galhos... quebram.

    e esse gosto obscessivo por uma única coisa pode levar a... a... viadagem?!

    o que tem a ver amoras com desenhos? não faz sentido... você é tão incoerente em suas ações como em seus textos?

    viado? isso... pode não ser um problema.

    relação com amoras? você conversa com frutas?

    *obs: amoras não tem luz própria... logo... não brilham, e, consequentemente não o perdem. Mentira?

    ResponderExcluir
  6. Pqp...
    Um celinho no Dino, esse post...
    Ricardo, cê tá me assustando!
    Eu prefiro não falar nada sobre esse negócio de agarrar amoras...

    xP

    Beijos!


    *não disse que era viado... ¬¬'*

    Vivian

    ResponderExcluir
  7. Não, eu preciso falar algo.
    Bah, o post tá perfeito.
    Não tem o que reclamar.
    E como disse o Sérgio hoje, tem gente precisando de buceta...¬¬'

    Ser viado obviamente não é um problema...
    Mas é quando você gosta de uma amora...

    ¬¬'

    V.

    ResponderExcluir
  8. Eu acho que quem não sabe o que são as tais amoras, não devia sair comentando por aqui. E para o cu com esses posts anônimos.

    'o que tem a ver amoras com desenhos? não faz sentido... você é tão incoerente em suas ações como em seus textos?'

    Esse texto não é sobre mim.
    Esse texto É para passar a sensação de confusão que uma pessoa que queira uma amora, mas não a consegue, tem.

    Ah, novamente:

    Quem se esconde atrás de uma máscara
    Merece.


    Hah.

    PS: Sim, eu sei.

    ResponderExcluir
  9. oi. cidadão com um "trêisinho" em cima do "o".

    obrigado por fazer homenagem a mim.

    ResponderExcluir
  10. "e seus galhos quebram."

    anônimos, tomem no cu.

    ResponderExcluir
  11. é...

    anônimos... tomem em seus respectivos cus...
    principalmente os flooders

    ResponderExcluir
  12. EH....

    eu nao sei c entendi o texto...
    uma parte sim....

    Outra nao...

    Ou outra nao...
    e uma sim....

    mas q seja!
    Tah legal.......
    confuso... mas legal.....

    espero q vc esteja bem!
    vc esta bem?
    ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh

    Onde eu posso me desligar?!

    ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh

    eu irei me destruir em 5 segundo

    5

    4

    3

    2

    1

    PIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII


    Catapummmmmmmmmmmmmmmmmmmmm

    e lah se foi o Junior Voando no seu entre as estrelas e satelite e descrevem uma orbita eliptica ao redor do sol onde o sol ocupa um doa focos da elipse!!!!!!

    Cala a Boca Junior!


    FLW RYUUUUUUUU

    ResponderExcluir