domingo, maio 21, 2006

A tênue linha entre o amor e o ódio (caixa-baixa).

- Eu te amo.
"Diabos, foi inevitável. Eu precisava dizer essas palavras, essas malditas palavras. Burro, burro, ela vai... Ela não vai gostar!"
- Por favor, não fique quieta...
"Isso não é bom. Não pode ser bom. O quê? Que resposta absurda!"
- Como assim "estou louco"?
"Ela parece estar quase lacrimejando, os olhos dela..."
- Mas... Você esteve comigo todo esse tempo, andando comigo, conversando comigo... Me dando bola...
"Não acredito!"
- Eu te entendi errado? Mas que droga! E os seus olhares?
"Ela... não. Droga."
- Você olha assim pra todo mundo? Você acha que eu sou idiota?
"Vadia, cadela, ficou insinuando-se todo esse tempo e agora... Puta!"
- Você não respondeu: você acha que eu sou idiota?
"Se eu pudesse, eu acertava uma na cara dessa vagabunda."
- Pode jogar na minha cara, vai! Você só tava brincando comigo, né?
"..."
- Enfia essas desculpas no seu rabo!
"Ainda tem a coragem de fingir o pranto..."
- Não importa nada dessa merda! Eu te odeio, sua vaca. Eu te... odeio.
"Vamos, chora de verdade!"
- Isso, vai embora! Vai pegar outro otário!
"É... Nem gostava dela, mesmo."

16 comentários:

  1. HAuhauahauahua, muito foda xDD

    (Wishlist: escrever crônicas boas, tipo as do Ryu) xDD

    Gostei mesmo.

    Mas prefiro a fictícia rabiscada no caderno.

    ResponderExcluir
  2. a fictícia é um... ahn, marco na história das... uhn... crônicas rabiscadas no caderno em Paraty.

    ResponderExcluir
  3. ahahahahahahah
    "descrição perfeita da causa cofrante"

    ResponderExcluir
  4. Boa \o/

    Paranóia + nervosismo, gostei.

    ResponderExcluir
  5. Sérgio, ou dino?22 maio, 2006 17:33

    Porque que só eu não consigo sentir e observar a obra separada do autor (se eu conheço o cara, lógico)? Só imagino ficções se me esforçar.

    ResponderExcluir
  6. Sérgio, ou dino?22 maio, 2006 17:38

    Esqueci de dizer: coisa fina essa de mostrar que parte do raciocínio que o "outro" desenvolve numa briga, o "um" também teceu, mas abafou tanto quanto possível. Uhu.

    ResponderExcluir
  7. Sérgio, ou dino?22 maio, 2006 17:43

    Dãã, ela não pensaria "sou uma vadia".
    Maaaaas,.....nada, falei um negócio estranho mesmo. Despois te explico.

    ResponderExcluir
  8. otra raposa desejando otras uvas verdes. será sempre assim?

    ResponderExcluir
  9. Raposa sô?
    Querê um pinguin de carqué-cousa com aquele otro - ser - lá, é tão imperativo assim?

    ResponderExcluir
  10. Essa é a essência. Eu misturo com um pouco de água.

    ResponderExcluir
  11. Esse é o Macho-man Ryucardo !!
    zuera...
    como o dino (hahaha) eu não consigo não pensar que é você falando isso.
    Mas não enxergo a outra pessoa. Talvez pq vc não escreveu... ¬¬

    ResponderExcluir
  12. Exercitem a criatividade, poxa.

    ResponderExcluir
  13. Olá, meu nome é Camila e eu gostaria de saber passo a passo como conquistar uma garota. 88. xD

    ResponderExcluir