terça-feira, junho 19, 2007

qwertly

Concluo que o jovem brasileiro que chega agora ao vestibular não sabe dissertar.

Quanto é dois mais dois não sei só sei que dói ser dois e um e somente um o somatório de todos nós é você, minha querida
e amada perna.




É um disco novo, cheio de nostalgia, mas também repleto de inovação e s
olidariedade, talvez quem sabe até quiçá uma revolução astrológica!




Fecha a cena com Gabi e Justino se beijando.
Xavier observa tudo ressabiado, convoca
seus mutantes e a suprema beatitude.


F a c I M

- Bárbara, sua puta! Por que me trair de forma tão cruel? Por que me fazer de joguete, de brinquedinho, de personagem de literatura? Eu te amo, sua vaca de merda, eu te amo!



!!!!![/img][/src=c3p0lit.era]

7 comentários:

  1. Mas gente, que dadaísmo!

    (Ohki aqui.)
    Mas... estranhamente (a julgar pelo dadaísmo), gostei. O_O

    ResponderExcluir
  2. Pra mim isso tá mais pra Concretista do que pra Dadaísta.

    ResponderExcluir
  3. Na verdade, acho que há mais dadaísmo que concretismo.

    Talvez até muito mais.

    ResponderExcluir
  4. Na verdade, acho que assusta.

    ResponderExcluir
  5. Dadaísmo por que conceito?

    Eu estou levando enconta Tristan Tzara, mas como em debates e mais debates nunca entendi direito o que é dadaísmo na escrita, talvez ajude =P

    ResponderExcluir
  6. por qual*

    em conta*

    õ_õ'

    ResponderExcluir
  7. queijo pato e dois amigos que torcem distorção paralelismo surgiu roxo é.

    ResponderExcluir