domingo, setembro 22, 2013

epitáfios, 1.

palavras fáceis de serem usadas: vazio, difícil, triste, bonita, eu, fim, mas etc. (é difícil dar algum sentido novo ou autêntico a elas).

não há limite para o lamento, ele se inicia muito antes do fim para qualquer pessoa responsável. sabemos que haverá razão para lamentarmos e já o fazemos com antecedência, há até tipos específicos de lamentos designados ao próprio ato de lamentar.

o leite derramado é uma lição dura de se aprender, é uma afirmação que deveria surtir efeito, nunca surtirá. "não adianta chorar sobre o leite derramado", é quase como esfregar a palavra idiota em minha cara. uma palavra feita de tijolos irregulares com giz colorido ressaltando as letras.

é evidente que não adianta chorar sobre o leite derramado. chorar provavelmente não adianta para muita coisa. chorar adianta para chorar.

ainda assim, há a escolha da palavra "sobre". em outras versões, "pelo" a substitui, ou ela é simplesmente omitida, mas prefiro o mistério dessa palavra. "sobre".

chorar sobre algo é tornar algo representável pelo choro.

é lamentar sobre algo, abre-se a possibilidade também de comemorar sobre algo.

escrever sobre algo, mas aqui o sobre é o do choro ou da comemoração. poderia ser "escrever por algo" ou apenas "escrever algo".

escrevi muito sobre você (por você, você).
e esse foi meu ofício,
e eu sempre lamentei sobre isso (por isso, isso).

aí está a metaverdade.

Um comentário:

  1. devia ter chorado menos (sobre essa música)

    ResponderExcluir